Todas as pesquisas comprovam que a prática de exercícios físicos, aliada a uma alimentação adequada constituem fatores de prevenção e controle de diversas moléstias, além de auxiliar na promoção da saúde.
Mas para que isso aconteça, é necessário que haja uma infra-estrutura mínima, adequada que possa oferecer ao cliente uma prática de exercícios diferenciados, seguros, bem de acordo com o seu estilo de vida, objetivos, desejos e individualidade. Percebemos que a grande maioria de indivíduos que procuram uma academia apresenta quatro componentes que representam perigo de vida: hipertensão, colesterol elevado, sedentarismo e tabagismo. A causa pode estar associada ao estilo de vida. Ao matricular-se em uma academia, é de suma importância que o futuro cliente passe por uma entrevista e faça uma avaliação da aptidão física antes de iniciar qualquer tipo de atividade física. Esse procedimento irá auxiliar o profissional de Educação Física, no planejamento e na prescrição de exercícios adequados e específicos para cada cliente. Não é o que hoje costumamos observar, onde o sujeito se inscreve na academia e sai fazendo todos os exercícios contidos no valor da mensalidade. Pensa talvez, que o simples fato de fazer tudo, de uma hora para outra irá contribuir para um processo mais rápido de perda de peso e de condicionamento físico. Isso é ilusão. O resultado é que muitos clientes acabam desistindo e abandonando a prática de exercícios e a academia, devido a vários fatores como:

As lesões são causadas na maioria das vezes por falta de atenção ou ansiedade do praticante, histórico de saúde, como também pela baixa qualidade do serviço oferecido na academia, já que a grande maioria dos proprietários contrata apenas profissionais recém formados, devido ao custo. Os problemas de saúde mais comuns encontrados nos clientes de academias são:

Por Luiz Antonio Domingues Filho